sexta-feira, 10 de junho de 2011

Quantas vezes se enamora?



“Fico só pensando em você

E juro

Que vou te tirar pra dançar

Um dia

Mas uma canção é tão pouco

Nem cabe

Tudo que eu quero falar”



Se vive muitos anos, mas só uma infância, só uma adolescência, só uma primeira vez. Às vezes bate um saudosismo, uma vontade de sentir de novo aquele ineditismo do primeiro amor. Mas o fato é que o desejo passa quando o coração tropeça e se enlaça em um novo amor.

Então se repetem os frios na barriga, o coração disparado, a certeza de que desta vez é para sempre, o sorriso de boba, o sonhar acordada. Sim, se enamora muitas e muitas vezes enquanto estamos vivos. E é bom sentir tudo de novo, a sensação de que o mundo será findo se ele não te tirar para dançar, o desejo inquietante de falar várias vezes no dia, o arrepio depois do beijo, o choro depois da primeira, da segunda, da última briga. E mesmo que depois se vá sofrer, não existe viver sem se enamorar. É preciso correr o risco, apostar alto, investir e se jogar.

E, com as bênçãos do céus, ainda podemos nos enamorar muitas vezes pela mesma pessoa e sentir por ela a urgência de um amor que não vence, que se prorroga no último momento, no encantamento de quem se conhece e sabe o que quer.

Nesta véspera do dia dos namorados, quando o comércio promete romance em forma de embalagem, eu quero de presente a certeza de que vou ser tirada para dançar hoje, amanhã e depois. E que mesmo se pisar no pé, escolher o figurino errado, perder o compasso, ainda serei o tesouro de quem me enamora.

**********************************************************************************

Escolhi como foto do post a inesquecível dança de Al Pacino em Perfume de Mulher. Como diz ele: “Mas em um momento se vive uma vida!".


2 comentários:

  1. Amor, esses não são apenas instantes, são pequenos momentos de nossa eternidade juntos. Você vai ver que é para sempre.

    ResponderExcluir