quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Noite de paz

video

Sim. Eu tenho insônia e já faz muito tempo. Ela melhora. Ela piora. Junto com o meu humor. Às vezes não durmo pensando no boleto não pago, na palavra não dita, na ligação não feita. Às vezes não durmo porque o olho seca e a mente acelera. Às vezes não durmo porque os carneiros nunca acabam e contar até 100 de trás para frente me deixa perdida. Às vezes não durmo porque tenho palpitações e nunca sei do que se trata. Às vezes não durmo porque os travesseiros (são 3) ficam de mal de mim e não se ajeitam. Às vezes não durmo porque a cortina bate na parede e faz barulho. Às vezes não durmo porque o sonho é tão ruim que prefiro os livros da cabeceira. Às vezes não durmo porque já é tarde para quem irá acordar tão cedo. Às vezes não durmo por causa do trabalho atrasado e pensar nele é inevitável. Às vezes não durmo porque a dieta me rouba calorias e sono. Às vezes não durmo porque espero, espero e o sono não vem. Mas quando rezo, noite sim, noite não, imploro para dormir sem sonho, sem sobresaltos, sem interrupção por pelo menos uma noite, uma noite de paz.

3 comentários:

  1. Lu, eu tb tenho insônia. Cheguei num ponto insuportável, mas melhorei com homeopatia. Hoje durmo quase todas as noites. Mas os pesadelos ainda tenho...Quase todas as noites. Pobre Pablo! :)

    ResponderExcluir
  2. Luísa,
    Tenho períodos que são críticos. Passo noites assistindo ao professor Paschoal na TV e rezando para a tortura acabar logo e começar um dia bem hard, que me deixe mooooorta de cansaço porque, aí, quem sabe, durmo na noite seguinte. Mas, sei lá que botão que desliga, fico meses sem ter nenhuma noite branca. Estou nessa fase, senão te diria pra me ligar qq dia desses para gente bater-papo no meio da madruga. :)

    ResponderExcluir
  3. Será que é mal da profissão? Credo! Além de ganhar pouco, a gente ainda perde o sono...

    ResponderExcluir